Blog do escritor
Xesús Constela

www.xesusconstela.com

info@xesusconstela.com
 CATEGORÍAS
 CUARTO DOS TRASTES
 SALA PARA VISITAS
 SALA DAS PROCURAS
 SALA DOS BLOGS GALEGOS
 NO FAIADO
 ANTERIORES

De José Saramago 2: Na ilha por vezes habitada
Coido que nada tan acaído agora mesmo coma este poema de José Saramago, do seu libro Provavelmente alegria, do ano 1985:

Na ilha por vezes habitada do que somos, há noites, manhãs e madrugadas em que não precisamos de morrer.
Então sabemos tudo do que foi e será.
O mundo aparece explicado definitivamente e entra em nós uma grande serenidade, e dizem-se as palavras que a significam.
Levantamos um punhado de terra e apertamo-la nas mãos. Com doçura.
Aí se contém toda a verdade suportável: o contorno, a vontade e os limites.
Podemos então dizer que somos livres, com a paz e o sorriso de quem se reconhece e viajou à roda do mundo infatigável, porque mordeu a alma até aos ossos dela.
Libertemos devagar a terra onde acontecem milagres como a água, a pedra e a raiz.
Cada um de nós é por enquanto a vida.
Isso nos baste.
Comentarios (6) - Categoría: De literatura - Publicado o 20-06-2010 12:12
# Ligazón permanente a este artigo
Chuza! Meneame
6 Comentario(s)
1 Canta razón tiña: non hai máis vida ca nós, o principio e #blgtk08#o fin de todo o que existe... Se todo é eterno, nós tamén!
Comentario por Eva Lozano (20-06-2010 21:28)
2 E quantas palavras sábias!
Com certeza, digno do Nobel, com uma biografia cheia de exemplos. Era filho e neto de analfabetos, outro exemplo maravilhoso de superação. Tinha como profissão mecânico de automóveis e só depois dos 40 anos começou a ser conhecido.
Um homem que era apaixonado por sua mulher, pelos livros e pela vida!
Tinha uma ligação constante co#blgtk08#m o Brasil.
Parece-me que ele soube aproveitar cada segundo de sua vida...
Terminou uma entrevista que fez a um repórter brasileiro a uns 3 anos atrás com a seguinte frase: ?Eu digo de outra maneira aquilo que a minha avó disse. Já devia estar farta de viver, e disse: o mundo é tão bonito, e eu tenho tanta pena de morrer?.
Tiro o meu chapéu para Saramago!
Comentario por Solange Couto (21-06-2010 18:52)
3 Completamenbte de acordo co do espírito de superación, Solange. Nada hai no mundo que máis me moleste que esa xente a quen as cousa#blgtk08#s xa lle viñeron feitas na vida "por herdanza familiar" (hai tantos exemplos! Vaia unha frase fermosa a que dis no teu comentario!
Comentario por Xesús Constela (21-06-2010 20:01)
4 E un exemplo a seguir o de Saramago. Demostra que se se traballa con afán, se non se deixa por moitos atrancos que #blgtk08#se encontren no camiño, podese acadar o soño, o desexo, o exito, todo se pode lograr con so perseguilo con ánimo.
Comentario por E Carpente (21-06-2010 23:15)
5 Unha boa lecció#blgtk08#n, E Carpente.
Comentario por Xesús Constela (22-06-2010 18:04)
6 Moi e moi fermoso#blgtk08# o que dicides...
Comentario por Eva Lozano (23-06-2010 09:47)
Deixa o teu comentario
Nome:
Mail: (Non aparecerá publicado)
URL: (Debe comezar por http://)
Comentario:
© by Abertal

Warning: Unknown: Your script possibly relies on a session side-effect which existed until PHP 4.2.3. Please be advised that the session extension does not consider global variables as a source of data, unless register_globals is enabled. You can disable this functionality and this warning by setting session.bug_compat_42 or session.bug_compat_warn to off, respectively in Unknown on line 0