Avante Galiza!
'Estamos fartos de saber que o povo galego fala un idioma de seu, fillo do latim, irmao do Castellano e pai do Portugués. Idioma apto e axeitado para ser veículo dunha cultura moderna, e co que ainda podemos comunicar-nos com mais de sesenta millóns de almas (...) O Galego é un idioma extenso e útil porque -con pequenas variantes- fala-se no Brasil, en Portugal e nas colónias portuguesas'.

(Castelão - Sempre em Galiza)



Esta web apoia á iniciativa dun dominio galego propio (.gal) en Internet





 SECÇONS
 FOTOGRAFÍAS
 Também ando por:
 PESQUISAR NO BLOGUE
 PESQUISAR EM BLOGUES GALEGOS
 ARQUIVO
 ANTERIORES
 Artigos destacados

Projeto Memória, umha conta pendente
Hoje numha dessas conversas que surgem de quando em quando tomando o café despois do jantar apareceram por centésima vez as histórias dos escapados e diversas aventuras dos tempos de antes. Isto levou-me a lembrar que tenho umha conta pendente comigo: compilar diversas histórias arredor da minha família que pertencem à História, com maiúscula.

Antes tinha a escusa de nom ter umha gravadora que me permitisse levar a cabo o trabalho, agora avonda com descarregar umha App para o trebelhophone, e tratarei de dar-lhe ao 'on' quando for preciso, pra despois passar essas histórias a palavra escrita, e mesmo publicar fragmentos e/ou informações daquelas que considero mais emblemáticas, ou cujos dados mais significativos considero que deveram ser de domínio público.

Som contos de todos, que todos conhecemos; todos temos algum familiar que foi à guerra, que estivo escapado, que emigrou às Américas... mas todos temos por costume deixa-los pràs sobremesas. Vai sendo tempo de fazermos memória coletiva. Este vai ser o meu particular 'Projeto Memória', mas seria óptimo que todas as persoas com algo que contar o fizessem público, pra nom esquecermos.

Suponho que algum dia, destes que surgem sem mais como aconteceu hoje, publicarei aqui algum texto curioso... como o do avanço das tropas franquistas no Ebro graças a umhas simples bandeiras, o do 'escapado' que viveu como mulher, ou quando Francisco Franco foi enterrado numha pequena paróquia galega.
Comentários (1) - Secçom: Cousas Minhas - Publicado o 08-09-2012 16:04
# Ligaçom permanente a este artigo
© by Abertal
"Se aínda somos galegos é por obra e gracia do idioma"
(Castelao)


Apoiamos a Candidatura do Patrimonio Inmaterial Galego-Portugués


Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.