Avante Galiza!
'Estamos fartos de saber que o povo galego fala un idioma de seu, fillo do latim, irmao do Castellano e pai do Portugués. Idioma apto e axeitado para ser veículo dunha cultura moderna, e co que ainda podemos comunicar-nos com mais de sesenta millóns de almas (...) O Galego é un idioma extenso e útil porque -con pequenas variantes- fala-se no Brasil, en Portugal e nas colónias portuguesas'.

(Castelão - Sempre em Galiza)



Esta web apoia á iniciativa dun dominio galego propio (.gal) en Internet





 SECÇONS
 FOTOGRAFÍAS
 Também ando por:
 PESQUISAR NO BLOGUE
 PESQUISAR EM BLOGUES GALEGOS
 ARQUIVO
 ANTERIORES
 Artigos destacados

Ondas radiofónicas, televisão e lusofonia
A semana passada saiu de novo na TV portuguesa umha reportagem sobre a reclamaçom de recepçom das televisões portuguesas na Galiza.

É já umha velha reivindicaçom dos galegos, poder recever a televisom na língua de seu... nom creio que seja tanto pedir. Para sete canais de TV que se recevem em aberto na Galiza, só um utiliza o galego, e para mais inri contribi à castelhanizaçom do galego primando pessoas com sotaque castelhano.

É por isso que se criou há já um tempo a Plataforma para a Recepçom das Televisões e Rádios Portuguesas na Galiza, que se apresenta com estes objectivos:

A inexistência de médios de comunicaçom em galego-português é, sem dúvida, uma das causas da acelerada perda de falantes que a Galiza vem a sofrer nas últimas décadas. Assim mesmo, existe a dia de hoje, um consenso quase unánime tanto na Galiza como em Portugal a respeito da necessidade de criar mais e mais pontes de troca cultural entre as duas beiras do Minho.

Uma das medidas urgentes a realizar para conseguirmos invertir a tendência, está em dispormos na Galiza, de meios de comunicaçom em galego-português e conseguirmos a recepçom livre na Galiza das Televisões e Rádios portuguesas.

A recepçom de televisom e rádio proveniente de um outro estado nom é nada novo na Europa. Assim, por exemplo, nas regiões francófonas da Suíça ou da Bélgica recebe-se o sinal das emissoras francesas, reforçando assim o sentimento de proximidade cultural e linguística. Também em grandes áreas de Portugal se pode ver a TVG.

Que na Galiza se possam receber sem problemas e livremente a emissoras de TV e Rádio do país vizinho, considerámo-lo claramente assumível pola cidadania galega no seio da Uniom Europeia e da Euro-Regiom Galaico-Portuguesa, e acreditamos que o "impacto cultural" desta medida seria notável, e qualitativamente positivo a todos os níveis.



Bem, pois se bem na Galiza apenas se percebe este movimento nos meios de comunicaçom, em Portugal nos últimos meses aumentaram consideravelmente os apoios a esta causa.

Já a 10 de Abril de 2006 este video fora emitido na SIC, recolhendo a criaçom da Plataforma:



Esta reivindicaçom ficou logo um tanto no esqueçemento, e nem foi escuitada pelo governo espanhol, incumprindo a Carta Europeia das Línguas Regionais ou Minoritárias que o Estado espanhol ratificou em 1992. O Conselho de Europa mesmo pediu-lhe explicações.

A reclamaçom voltou à grelha em quanto o deputado do BNG Francisco Rodríguez levou a proposta ao mesmo presidente do governo espanhol, o 13 de Dezembro de 2007:



Foi neste intre quando a proposta foi difundida por tudos os médios portugueses e galegos.

Ante esta pressom, tudo está em mãos de Touriño... mais nom quere mover ficha até 2010. É por isso que o 24 de Fevereiro de 2008 (a fim de semana passada) se emitiu mais umha reportagem na TV portuguesa... desta volta na RTP:



TELEVISÕES E RÁDIOS PORTUGUESAS NA GALIZA JÁ!!
Comentários (1) - Secçom: Língua - Publicado o 29-02-2008 18:29
# Ligaçom permanente a este artigo
Chuza! Meneame
1 Comenta-se que...
1 not to mention betterment from appearances from a someone in particular partner who is re#blgtk08#sponsible for especially affectionate as regards to completely different purses.
Dito por audemars piguet replica (13-04-2015 04:47)
E ti que pensas disto?
Venho a ser:
Correio-e: (Nom aparecerá publicado)
URL: (Debe começar por http://)
E digo eu:

(Introduza o código da imagem)
© by Abertal
"Se aínda somos galegos é por obra e gracia do idioma"
(Castelao)


Apoiamos a Candidatura do Patrimonio Inmaterial Galego-Portugués


Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.