Malmequer


Pandereiteir@s e festeir@s da beira atlántica da Galiza


Malmequer
malmequer.vigo@gmail.com
 GAVETAS
 OS SERÁNS (Sección de consulta)
 FOTOS PARA A HISTORIA
 LIGAZÓNS
 BUSCADOR
 BUSCAR BLOGS GALEGOS
 ARQUIVO
 ANTERIORES

Homenaxe a Manolo Soto en Salvaterra de Miño
Salvaterra rende manhá homenagem a Manolo Soto polo seu cabodano

Manhá sábado 8 de fevereiro, desde as 19:00 hh., celebra-se na sua natal Salvaterra de Minho umha homenagem a Manolo Soto. Organizada pola Socidade Cultural e Desportiva (SCD) do Condado, da que foi fundador e activista, esta homenagem quere lembrar ao activo militante sindical e vizinal que faleceu fai um ano.

Poetas, humoristas, grupos musicais, camaradas e um gram número de amigos e amigas do alcumado ‘O Rata’ enchem o programa do acto: depois do passa ruas e actuaçom de Os Cuncheiros, vam passar polo cenário da Casa da Cultura Tino Baz, Xurxo Souto, Uxía, A Quenlla, Colectivo O Xestal, Liska e O Son da Triga.

Ademais, os e as poetas Manolo Pipas, Nolim González, Tanxerina, José Viale Moutinho, Daniel Salgado, Xosé María Álvarez Cáccamo, Marta Dacosta, Brais González, Mª do Carme Kruckenberg, Iñigo Aranbarri e Kiko Neves vam aportar os seus versos ao acto.

Também está previsto que intervenham os companheiros do comité de empresa de CEMSA, Antom Árias Curto, Abraám Alonso, e pessoas com as que Manolo Soto militou na Junta de Vizinhos/as do Condado, na SCD do Condado, e noutros projectos.

Os humoristas que tenhem participado no Festival da Poesia, e no Encontro de Humoristas que se tem celebrado vários anos, também quigerom fazer a sua aportaçom a este acto. Pepe Carreiro –autor da caricatura que se ve no cartaz-, Xosé Lois ou Xaquín Marín enviarom ilustraçons que se poderám ver manhá em Salvaterra.

Manolo Soto foi membro fundador da SCD do Condado e faleceu o 5 de fevereiro de 2013 por causa dum cancro de pulmóm. Activo militante sindical –no SOC e na CIG- e membro do comité de empresa de CEMSA, foi concelheiro em Salvaterra de Minho, impulsionou múltiples actividades sociais, anticaciquís e culturais a nível comarcal, entre as que salienta o Festival da Poesia, e passou quase dous anos na cadeia, da que saiu em liberdade sem cargos, acusado de pertencer ao EGPGC.
Comentarios (0) - Categoría: Novas - Publicado o 07-02-2014 13:15
# Ligazón permanente a este artigo
Chuza! Meneame
Deixa o teu comentario
Nome:
Mail: (Non aparecerá publicado)
URL: (Debe comezar por http://)
Comentario:
© by Abertal
free web counter

contador de malmequeriáns dende o 1 de marzo 2007








Galiza

Malmequer