Made in Galiza


Eu nunca serei yo
Um caderno de trabalho de Séchu Sende

A minha obra neste caderno está licenciada baixo creative commons, copiceibe.

O autor solicita comunicar-lhe qualquer uso ou modificaçom da sua obra no email de contacto aqui sinalado.

Contacto
madeingaliza
 CATEGORIAS
 FOTOBLOGOTECA
 OUTROS MUNDOS
 BUSCADOR
 BUSCAR BLOGS GALEGOS
 ARQUIVO
 ANTERIORES

Guia Miguelinho



Umha alternativa ás guías de viagem, na que dar com os lugares mais "engraçados" da Galiza-Norte de Portugal.

D@s criador@s do mundialmente conhecido Mariña Dor, bisbarra de vacas-ciones, com junto outras presenças estelares!!!
Comentários (0) - Categoria: Nom serviam - Publicado o 19-02-2008 10:22
# Ligazóm permanente a este artigo
O livro que baila no dedo!


1. A arte de girar livros com o dedo: Divirtam-se!




2. Tutorial: Como fazer bailar um livro no dedo.


Comentários (0) - Categoria: Geral - Publicado o 18-02-2008 16:24
# Ligazóm permanente a este artigo
GOVERNE QUEM GOVERNE!


GALIZA NOM SE VENDE!

Emocionante.

E potente:

Quedamos só nós, a cidadanía,
o pobo autoorganizado,
para defender unha vez máis esta Terra
de tanta desfeita.
E por iso estamos aquí.
Para amosar que aínda mantemos intacta
a nosa dignidade de pobo
que non quere morrer.
Para denunciar que Galiza
está a ser transformada
nun deserto de monocultivos forestais,
formigón e polución.
Para esixir o cumprimento das leis.
Para defender a paisaxe, a natureza,
a Terra, a nosa identidade
e a nosa forma de vida.
Para converter este domingo nun día radiante
de esperanza para a terra dos nosos pais e nais
e dos nosos fillos e fillas,
para a vida e para o noso ameazado planeta.


Fragmento do manifesto.




As duas fotos da Praça da Quintana venhem de arredemo!. E aqui, mais.

Comentários (9) - Categoria: Nom serviam - Publicado o 17-02-2008 22:15
# Ligazóm permanente a este artigo
Com palavras de Ferrín



Houbo un tempo,
xa moi recuado,
foi en Galicia un eco,

o estrés que podían sufrir as troitas cos motores do catamarán do Sil,
a defensa das baleas.

Hoxe,
nas necesidades do país,
a preservación dunha especie de insecto
a protección dos cinematográficos cetáceos.

Non podemos esquencer
a defensa da Terra e da auga
a denuncia do capital colonial
e do capital monopolista de Estado
no conflicto de Castrelo de Miño.

o movemento Galiza non se vende,
a denuncia é varia
no corazón magoado
da nosa realidade:
contaminación das rías,
degradación dos ríos,
plan acuícola devastador,
apropiación privada da costa,
plan eólico contra-natura,
destrucción e privatización da Terra
pola cobiza de graniteiros, louseiros e outras minarías,
industrias nocivas
sistema de transportes primitivo,
especulación xeneralizada,
extinción programada da agricultura.

na manifestación de Galiza non se vende
na Alameda de Santiago
os sitios teñen memoria.

sobre os manifestantes de Galiza non se vende.
un feixe de luz rara.

o Pobo Galego.
dotado de conciencia,
anque a algúns lles doa na ialma.




Um poema madeingaliza elaborado -com todo o respecto do surrealismo- a partir dum artigo jornalístico de
Xosé Luís Méndez Ferrin sobre Galiza non se vende.



Comentários (0) - Categoria: Geral - Publicado o 17-02-2008 09:12
# Ligazóm permanente a este artigo
Claudio Carruselo em Identity


O famoso domador do Galiza Pulgas Circus, Claudio Carruselo, passou por esse outro circo que é a televisom, onde nada é o que parece, numha das suas aventuras internacionais.

Se nos fixamos bem, ao lado esquerdo do micrófono pode-se chegar a ver a pulga Breogán, que acompanhou ao seu domador junto as pulgas Mimí e Esmeralda.

pulgabala

camaelástica

cama

Arriba, Breogám, a pulga bala; Esmeralda, na cama elástica; e Mimí, indo sonhar.

Mais na bitácora do Circo de Pulgas Carruselo!
Comentários (2) - Categoria: Geral - Publicado o 16-02-2008 00:59
# Ligazóm permanente a este artigo
OS PICAPEDRA NO COUREL


Em capítulos anteriores...

Hommer Sipmsom em Reganosa

Heidi no Courel


Este domingo ás 12.00 na alameda de Santiago, manifestaçom: GALIZA NOM SE VENDE.

Nom fiques de braços cruzados.
Comentários (1) - Categoria: Desenhos - Publicado o 15-02-2008 19:26
# Ligazóm permanente a este artigo
SMS: STOP REPRESIÓN
STOP REPRESIÓN.
A policia detivo un estudante de dereito esta mañá acusado de participar no boicote a María San Gil.
Concentración hoxe ás 20.00 en Cervantes. pásao.


Compostela,
sexta feira, 15 fevereiro.
Comentários (0) - Categoria: Nom serviam - Publicado o 15-02-2008 17:31
# Ligazóm permanente a este artigo
A tartaruga



Quando era neno sonhava com tartarugas.
Eu estava numha cova aberta ao dia
e num regato azul
havia centos de tartaguras pequenas,
como o dedo meininho.
Isso era um sonho.

Mas um dia conducindo por Turquia,
caminho do Kurdistám,
atopei um sinal de tráfico:
o triángulo de precauçom
e o desenho negro dumha tartaruga,
Olho, tartarugas!

Imaginei um autobus azul
detendo-se para que umha tartaruga
cruzase a estrada tranquilamente.

Como seria mui posíbel que dentro duns anos
chegase a pensar que esse sinal
estava dentro dum sonho,
porque tenho tendéncia a confundir
a realidade com a ficçom,
dedicim-me a escreber para nom mesturar
umha cousa com outra.

Em fim, imaginade umha tartaruga pequena
boca arriba,
fazendo força para se dar a volta ela soa
até que si, alehop!
o sapoconcho ceiva-se do mundo ao revés.

Hoje é um desses dias nos que estou
boca arriba sobre a minha cuncha
e intento dar-me a volta
e aínda que sei que o vou conseguir
fode-me ter que fazer tanto esforço.

Assi que olho o céu, colho aire,
e sigo intentando liberar-me,
fazendo força com as patas, estricando a cabeça,
insistente
como umha tartaruga.



....

E aqui, umha história sobre por que, no nosso país e noutros lugares do mundo, as tartarugas acabam no fondo dos pozos:
Capitulo 0
Comentários (0) - Categoria: Geral - Publicado o 15-02-2008 15:48
# Ligazóm permanente a este artigo
Txirri, Mirri eta Txiribiton


1. Palhasos do programa Noaoa da etb.

Assi começa este tema:

As velhas da minha rua tenhem cadelinhos,
caniches, pequineses e os cabróns dos yorksire,
quando os sacan nom devem de estar afeitos
a fazer a suas necessidades dentro dumha bolsa,
despois vas tu tranquilamente pola rua e pensas:
de onde vem esse cheiro?
Levantas o pé e aclaras a tua dúbida.
Pisei-na, pisei-na piseia merda desse cao!



2. E um vídeo mui chulo doutros palhasos, uns craques! Txirri, Mirri eta Txiribiton se clicas aquiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!



Ezkerrik asko, txerra
Comentários (4) - Categoria: Geral - Publicado o 15-02-2008 07:57
# Ligazóm permanente a este artigo
Irene, Jabier Muguruza



Irene

Letra: Leire Bilbao

Arropa bustiarekin batera
soketan eskegi da ilunabarra.
Irenek bere bizitzaz hitz egiten du
dagoeneko gertatua balego bezala.
Betseinetan beldurra antzematen zaio.

Ireneri ez dio min egiten inoren minak.
Poltsa beteekin bueltatzen da etxera.
Bi sagar eta kafea.

Goizari mudak aldatzean
leku seguruan gordeko du atsekabea,
kafea erreko zaio kale nekatuei begira.
Kazkabarra legez erortzen diren orduetan
arrangurak ez dio lekurik kentzen.

Ireneri ez dio min egiten...

Telebistarekin igarotzen dituen
arratsaldeetan arnasten du
inoren nahigabeak ere ez duela asetzen,
badela dagoeneko bizitzaz, bera bezala,
gertatua balitz bezala ari den jendea.

.................



O solpor pendura no tendal
com a roupa molhada.
Irene fala da sua vida
como de água passada.
O medo está nas suas pupilas.

A Irene nom lhe doe o mal alheio.
Volta á casa com as bolsas cheias,
um paquete de café e duas mazás.

Em quanto cámbia a muda pola manhá,
guarda as penas em lugar seguro,
queima-se-lhe o café
olhando as ruas fatigadas.
A amargura nom cede o seu lugar
nas horas que caem como sarábia.

A Irene nom lhe doe...

Nas tardes que passa com o televisor
um suspiro di-lhe
que já nom a consola a dolor alheia,
que há gente que como ela
fala da sua vida
como de água passada.



Do seu trabalho Konplizeak
Comentários (0) - Categoria: Geral - Publicado o 14-02-2008 23:14
# Ligazóm permanente a este artigo
PUS ULTRA!


Um vídeo espectacular: a gente mais facha e casposa da Galiza fazendo umha homenage surrealista na Corunha: Os 1000 Filh@s de Pita.

Aqui: Pus Ultra

As consignas, por suposto:

La Curuña de dice así!
Los condones son pecado!
Pirigil Español!
El matrimonio, por la iglesia!
Francisco Vázquez, patriota español!
Españoles somos, españoles seremos, y por gallegos nunca pasaremos!
La masturbación produce ceguera!
Al bote, al bote, galleguista el que no bote!




O humor é-che o que tem!
O surrealismo é revolucionário.

Traído de chuza

Comentários (0) - Categoria: Nom serviam - Publicado o 14-02-2008 12:00
# Ligazóm permanente a este artigo
SAN GIL EM COMPOSTELA


1. Chegada ao edifício.



2. Saída do edifício.

Em vista que a informaçom e as opinións que estou a ler na prensa, a escoitar na rádio e a ver na tele é muito repetitiva e sem matices, fomos á rede e atopamos estas outras versons audiovisuais e escritas dos feitos.

Porque, como dicia Calvet, a realidade nom é como é senom como se conta.



Comunicado de AGIR fronte as ameaças da decana Cancelo

A Decana ameaça

Nom só correios e chamadas telefónicas de ousados anónimos estám a ameaçar a nossa organizaçom e a sua miltáncia. A Decana da faculdade de Económicas, que mesmo recriminou Senén Barro por nom ter permitido a entrada dos antidistúrbios na Faculdade, está a atirar gasolina ao lume acendido polos media.


Esta manhá, as novidades acerca do boicote à fascista Maria San Gil remitiam direitamente à elaboraçom dum expediente onde Cancelo, insigne defensora do "golpe y porrazo" e amiga da policializaçom dos centros de ensino, pretende documentar todas as pessoas implicadas nos feitos (entende-se, unicamente os e as estudantes), para solicitar a sua expulsom. Aponta alto.

Reclamará, ainda, a perseguiçom por parte da USC da nossa organizaçom, para "ilegalizar-nos" ao nível institucional desta Universidade. Toda umha moda à espanhola.

Embora o pretenso informe nom tenha sido redigido, nem facto algum de agressom estudantil constatado, nem, de resto, a actuaçom ilegal de AGIR de jeito qualquer, a Decana arde após o rotundo fracasso dumha palestra, a de onte, à qual assistírom menos pessoas das que a respondêrom com rechaço. O fracasso em plena campanha eleitoral desta fascista metida a professora tem posto o Decanato desta Faculdade em autêntico ridículo.

Fanatismo anti-AGIR

Perante esta saída de tom de Cancelo, AGIR quer manifestar que:


1. Reiteramos que nom convocamos acto algum. Que se aporte prova documental em contra desta afirmaçom se alguém tem acesso a algumha convocatória realizada em nome da organizaçom estudantil da esquerda independentista.


2. A participaçom no acto de protesto (que segundo alguns meios superou o meio cento enquanto que outros falam de duas dúzias) superou a trintena de pessoas, todas/os eles/as estudantes da USC, agás excepçons que desconhecemos. A presença de jovens adscritos/as ou nom a outras entidas políticas, partidárias, ou organizativas de qualquer tipo, é um facto que todos os meios ocultam: onte estivo presente o estudantado da esquerda nacional em bloco, nom AGIR em exclusiva, nem muito menos.

Engana-se portanto a Decana ao ligar indistintamente o estudantado partícipe e AGIR. Se está por abrir expedientes, vai-se encontrar com 30 e pico jovens de diversas tendências e sensibildiades.

3. Engana-se também a Decana se pretende que qualquer medida contra AGIR a nível institucional nos vaia frear. AGIR JÁ TEM MEDIDAS EXCEPCIONAIS APLICADAS SEM CADUCIDADE POLO GOVERNO DA USC. APENAS TEMOS ESPAÇO FÍSICO ONDE CONSERVAR O NOSSO MATERIAL E NOM RECEBEMOS NENGUM SUBSÍDIO INSTITUCIONAL.


4. Engana-se, ainda, a Decana repressora e todo o que quiger pensar como ela, quanto aos possíveis expedientes: AGIR SOLICITA AOS MEIOS QUE FALAM DE AGRESSONS, À DECANA QUE FALA DE EXPEDIENTES, etcétera... QUE NOS DEM UMHA SÓ PROVA VISUAL QUE ACREDITE QUE ALGUM ESTUDANTE BATEU EM MARIA SAN GIL OU ALGUM DOS SEUS MACACOS. Nós falamos claro; nom temos nada a agochar.


5. SOLICITAMOS À DECANA QUE INCLUA NO EXPEDIENTE DE QUE FALA A INTRODUÇOM DE ARMAS NOM REGULAMENTÁRIAS NUM ESPAÇO ONDE, PARA MAIS "IRONIA", ESTA PROIBIDO INTRODUZIR QUALQUER ARMA. Falamos da "PORRA EXTENSÍVEL" EMPREGUE POR UM DOS GORILAS DE SAN GIL PARA AGREDIR-NOS, ATÉ O PONTO QUE RACHOU COM ELA. ESTÁ A DECANA AO TANTO DISTO? PREOCUPA-LHE ESTE FEITO? Esperamos umha resposta.


6. AGIR já sofreu umha expulsom dum militante, na época da LOU, da USC. Nem esse facto paralisou a nossa actividade, nem qualquer medida sancionadora impedirá que a força do estudantado de esquerdas e independentista que se organiza se paralise. AGIR ESTÁ NA USC PARA FICAR NELA, nom o esqueçam.


A notícia e o debate em Galiza.indymedia.org

Em galizalivre.org

Em chuza.org
Comentários (1) - Categoria: Nom serviam - Publicado o 14-02-2008 00:05
# Ligazóm permanente a este artigo
Invasion!


Invasion of the Body Snatchers. 1956,
A invasión dos ladróns de corpos!

Nom fiques durmido, ou te invadirám!

Durante anos confundim o filme com um sonho.

O livro, de Jack Finney, alucinante!!

Lástima nom te-lo mais de mao na nossa língua.


Aqui tes umha traduçom.
Comentários (2) - Categoria: Nom serviam - Publicado o 12-02-2008 15:47
# Ligazóm permanente a este artigo
Vídeo: Gz Nom Se Vende!


Como dicia a outra, umha mani sem ánimo de lucro!

E ti, por que ves á mani?

Eu, por cousas assi...
Comentários (4) - Categoria: Nom serviam - Publicado o 12-02-2008 01:33
# Ligazóm permanente a este artigo
Umha escura sombra sobre o campo


Comentários (0) - Categoria: Desenhos - Publicado o 11-02-2008 09:08
# Ligazóm permanente a este artigo
ENOLA GAY


Enola Gay, você deveria ter ficado em casa ontem
Palavras não podem descrever o sentimento e o jeito que você mentiu

Seus jogos serão mais que sofrimento em algum dia
Enola Gay, você nunca deveria ter terminado deste jeito

São 8:15 e é a hora que sempre foi
Recebemos sua mensagem pelo rádio, as condições estão normais e você está voltando prá casa

Enola Gay, hoje, a mãe orgulhosa do garotinho
O beijo que você dá, nunca vai embora

São 8:15 e é a hora que sempre foi
Recebemos sua mensagem pelo rádio, as condições estão normais e você está voltando prá casa

Enola Gay, hoje, a mãe orgulhosa do garotinho
O beijo que você dá, nunca vai embora.


.......

Comentários (0) - Categoria: Nom serviam - Publicado o 11-02-2008 09:06
# Ligazóm permanente a este artigo
100.000 livros de saldo!!!


O Mercado Ferreira Borges, no Porto, é desde ontem uma imensa livraria, com mais de cem mil livros à venda a preço de saldo. A ?Festa do Livro?, que se prolonga até dia 24, é uma iniciativa da Calendário de Letras e reúne mais de uma centena de editoras. A feira é ?constituída não só por livros já descatalogados mas também por livros bastante recentes que já não têm lugar nos escaparates das livrarias?. Os livros apresentam descontos de entre os 30 e os 80 por cento do preço original.

obrigado, chuza!
Comentários (2) - Categoria: Geral - Publicado o 11-02-2008 08:55
# Ligazóm permanente a este artigo
Rosa Caramelo


História de Margarita, a pequena elefanta que nom se puxo rosa.

Clica aqui para ver e escoitar um conto que nunca esquecerás...

(Tes que busca-lo na secçom "Contos")

De Adela Turin, um dos seus livros para nenas.

Comentários (0) - Categoria: Nom serviam - Publicado o 10-02-2008 11:10
# Ligazóm permanente a este artigo
50 nacionalistas espanhois radicais pro-castelhano na Corunha


A polícia espanhola pom-se de parte dos 50 nacionalistas espanhois radicais pro-castelhano na Corunha e carga contra activistas em defensa da língua galega.

...em chuza, mais.

Crónica de galiza.indymedia

e fotos degaliza.indymedia

Tamém em briga

No Portal Galego da Língua.

O conflito nos Muitos Papeis:

Em El Correo

Em La Opinión

Em La Voz


1º Lei do Pringue:

Diante dum conflito social qualquer cidadám ou cidadá soporta duas forças:
1. força centrífuga ou de evasom.
2. força centrípeta ou de participaçom.

Quando pola energia do conflito a força centrípeta supera a força centrífuga @ cidadám ve-se impulado a pringar, posicionando-se pessoal e socialmente a respecto do conflito.

A Lei do Pringue favorece a apariçom de pringad@s -no melhor sentido da palavra- ou partidari@s, palavra familiarizada com partisano, etimologicamente relacionado com tomar partido.

A tradiçom de participaçom social a respecto do conflito lingüistico na Galiza basea-se em valores de justiça social e defensa dos valores culturais locais e promoçom da diversidade universal do pensamento.

O activismo lingüístico é, -e foi-, fortemente responsábel na procura do bem comum e consciente dumha necessária pedagogia que se enfronte aos privilégios e privilegiad@s socio-lingüisticamente.

Na interpretaçom e narraçom da notícia fica bem claro que e Lei do Pringue afecta os jornais galegos, começando polo idioma escolhido para a redacçom do conflito.

De aí que, mais umha vez cheguemos á conclusom de que diante do conflito lingüístico a comunidade que toma partido pola língua minorizada deve comportar-se como tal, como comunidade, palavra proveniente do latím COMMUNICARE, ser em comum, participar em comum, criando um processo participativo e SOCIO-CRIATIVO de COMUNICAÇOM SOCIAL.

A "revoluçom" -da medida das nossas forças- que já está a ter lugar e que deve ser umha revoluçom, em primeiro lugar, comunicativa.

Pois queremos compartir, ser comunidade, criar em comum.

Com umha língua livre, criativa e independente.

E muito trabalho!

É interessante nesta altura, o pensamento do filósofo Carlos Santiago e a sua Teoria dos Electróns:

"Mentres o país continúa desestruturado a nivel físico ou xeopolítico, o espazo virtual permite unha territorialización que antes non era posible.

É evidente que a apropiación do espazo virtual galego é unha conquista, e iso ten un efecto estruturador brutal que é moi revolucionario dentro da propia cultura galega".

Por outra banda, e dentro desta estruturación que Carlos Santiago xa ve, a rede provoca movementos de descentralización coma os xa comentados, o que el chama a "Teoría dos Electróns": "Consiste en que pasamos dun modelo cultural que eu chamaba nuclear ou protónico a un electrónico.

Isto quere dicir que a cultura xa non está patrimonializada por un núcleo ou unha elite, senón que hai moita máis actividade nos electróns", explica. "Ademais eses electróns manteñen órbitas variadas. Hai tendencias centrípetas, que poden levar algúns a se incorporar ao núcleo, e outras centrífugas que os afastan, polo que poden escapar da órbita e buscar novos núcleos".

Como resumo desta nova situación da cultura, para Santiago "descentralízase a propia acción cultural, con tendencias opostas, e fai posible acción na órbita e non só por parte dunha elite".




....
Comentários (7) - Categoria: Nom serviam - Publicado o 09-02-2008 11:34
# Ligazóm permanente a este artigo
Gaseosa La Reganosa


Gas Selecto!
Comentários (1) - Categoria: Desenhos - Publicado o 09-02-2008 10:43
# Ligazóm permanente a este artigo
[1] 2 [3]
© by Abertal