Made in Galiza


Eu nunca serei yo
Um caderno de trabalho de Séchu Sende

A minha obra neste caderno está licenciada baixo creative commons, copiceibe.

O autor solicita comunicar-lhe qualquer uso ou modificaçom da sua obra no email de contacto aqui sinalado.

Contacto
madeingaliza
 CATEGORIAS
 FOTOBLOGOTECA
 OUTROS MUNDOS
 BUSCADOR
 BUSCAR BLOGS GALEGOS
 ARQUIVO
 ANTERIORES

Pregom do Grelo Folc: Os Vampiros contra a língua


1.

Amigas e amigos
invadem-nos os vampiros!

Hoje vou ler
para o Grelo Folc
um manifesto friki,
de série B,
um pouco pop.

Abre-se a tapa
do féretro,
veludo rojo y gualda,
e aparece o Vampiro,
pálido, delgado
e cantando em castelhano
a sua cançom favorita:
La falda de Carolina.

Pom as gafas de sol
e sae da casa ligeiro
para chuchar sangue fresco
dalguém que fale galego.

Tem um ar
com Cristopher Lee,
os mesmos trajes,
o mesmo olhar
a gravata carmesí…

Abriu-se a veda
e os vampiros botarom-se
ás ruas da Galiza enteira.

Estám aí, disfrazados de gente normal,
som cálidos vizinhos, amaveis,
e aparentam ser boa gente…
para meter-che melhor o dente

Conhecia-os bem Lovercraft:
Sempre querem mais.

E tamém Baudelaire,
Estám sedentos de poder.

Escrebeu-no Bram Stoker:
A nossa debilidade fai-nos fortes.

Já o di Stephen King,
Os vampiros parecem-se a ti.

E tamém o conta Anne Rice,
semelham persoas normais.

Mas distinguem-se com facilidade
Polo seu complexo de superioridade.

Adoram o seu ego,
a sua própria vida.
Nom crem no bem social
nem no idioma galego.

Transmitem a peste, o carbunco,
a raiba, a porfíria, a diglósia,
estes seres do inframundo.

Quanto pior, melhor
como no filme Underworld.

Podes esperar deles
qualquer barbaridade
como em 30 dias de escuridade.

Pensam que Galiza é
como Salem´s Lot,
por isso andam a sementar
o terror.


2.

Sucionam as nossas palavras
com toda a força do mal
porque sabem que o idioma
é o nosso fluído vital.

A língua é o músculo
que move a nossa cultura
e eles querem arrincar-no-la,
como em Crepúsculo,
Lua Nova, Eclipse ou Amencer
fam com a carne crua:
fam-na desaparecer.

Este é o lema
da sua cultura:
O galego á sepultura.

O Vampiro chega ao Parlamento
senta na sua butaca
e, frio o seu alento,
preme o botom
para votar contra
o galego na educaçom.

Umha professora
morde de manhá
numha nena galego-falante
que chega á casa
falando castelám.

Sucede-lhes todos os dias
aos nossos filhos e filhas:
os vampiros chantam neles
o despreço pola nossa língua.

Podem modificar a tua vontade,
e chegar a fazer-che crer
que nom falar galego
é um acto de liberdade.

Na administraçom
quando um vampiro asoma
detrás do mostrador
nunca fala o nosso idioma.

Contra o galego,
na Xunta, nos concelhos, nas deputaçóns,
trabalham com o espenho
de Vlad, o Empalador.

Dam muito repelus!
para atacar a mocidade
com nocturnidade
suprimirom o Noitebus.

E ainda que adoram a Satám
nom gostam do rock nem do rap
em galego,
nem da música de Leo,
Zënzar ou Ultraquans.

Há muitos nos meios de comunicaçom:
é importante que os galegos
nom pareçam o que som.

Nom é cousa estranha
atopar vampiros a encher
La Voz de Transilvánia
ou El Faro de Bucarest.

Som famosas as suas orgias
nas festas de gastronomia.

Quando fam umha matança,
sempre há chouriços picantes
e filhoas de sangue de neo-falante.

Numha bacanal em Boqueixom
ao Príncipe das Tebras Sem Luz
faltou-lhe um tris
para saltar-lhe ao pescoço a umha actriz.
Podedes ve-lo em youtube.


3.

Chegarom no medievo
com espadas e escudos,
decapitarom os nobres galegos,
ocuparom os castelos
e impuxerom os Séculos Escuros.

O Padre Benito Feijoo
escrebeu na Ilustraçom
como dar com a sua tumba
com um cabalo garanhom.

Nom som cinco nem seis,
hoje hai-nos a centos,
como os vampiros de Blade.

Mas som menos do que parece
anque mostrem muito os dentes.

Nas grandes empresas
há muitos vampiros
e algumhas vampiresas.

Carlos Marx falou deles,
nom vos estranhedes:

“O Capital é trabalho morto
que como um vampiro
vive de sugar
o trabalho dos outros.

O vampiro nom nos há ceibar
em quanto houver um músculo,
um nervo, umha gota de sangue
que chuchar.”

Já o dicia o camarada
José Afonso:
Eles comem tudo,
eles comem tudo
e nom deixam nada.

Tenhem muito atractivo
para captar devotos,
tamém o intentarám contigo
por conseguir o teu voto.

Manipulam as emoçons
como umha seita
com o poder de seduçom
fatal da ultradireita.

Para o nosso espanto
vivem despois de mortos
como Francisco Franco

Para eles nunca é tarde,
semelham inmortais
como Fraga Iribarne.

Derom-lhe o Prémio Otero Pedrayo
por defender a nossa cultura
mas merece umha ristra de alhos
por somete-la a censura.

O seu governo de Sombras
foi violento e túrbio:
Que entren los antidisturbios!


4.

Antes era um rapaz normal,
licenciado em avogacia…
Até que foi mordido
por Romay Beccaria.

-Pide o que queiras:
Poder, fama, dinheiro…
-Quero sangue, sangue, sangue…
E passou a dirigir o Sergas,
e acadou o control
dos centros de transfusióm.

Manuel Fraga, o chefe do clam,
deu-lhe política territorial
e logo nomeou-no vicepresidente
porque tinha mui bom dente.

Puido aglutinar os diferentes clans
e com as artes da necrománcia
vencer em campanha eleitoral
com o apoio da prensa ráncia.

E assi começou a lenda:
O Vampiro dos Peares
contra a língua galega.

Fagamos, amigas e amigos,
como Buffy Cazavampiros.

Temem as nossas palavras
como ás balas de prata.

Fere-lhes a nossa unióm
como no coraçom umha estaca,

e o nosso trabalho
mais que as ristras de alho.

Ao final vamos vencer
se cremos em nós
como em Aberto até o amencer,
nós somos a luz do sol.

Viva a festa!
Viva o Grelo Folc!
Falemos galego!


Monfero, 24 de outubro de 2010
Comentários (10) - Categoria: Nom serviam - Publicado o 24-10-2010 18:48
# Ligazóm permanente a este artigo
Chuza! Meneame
10 Comentário(s)
1 Parabéns! Mágoa de non escoitalo ao vivo.
Po#blgtk08#r certo, non vas presentar na Coruña o de Animais?
Comentário por Dores (28-10-2010 11:12)
2 Black and white clouds heeled Nike NZ , black and white is timeless and will never go wrong with colo#blgtk08#r, the conical heel imaginative, on the tip under the circle look like people a sense of security .
Comentário por Nike New Zealand (03-11-2012 04:05)
3 The shoe has a long history of development. Yangshao period#blgtk08# of about 5,000 years ago to the original skins sewn shoes.
Comentário por UGG Outlet (08-11-2012 09:13)
4 coach factory, coach handbag outlet, coach factory outl#blgtk08#et, louis vuitton handbags outlet, coach bags outlet,
Comentário por coach factory (11-11-2012 05:35)
5 Para o noss#blgtk08#o espanto..
Comentário por trabajar casa (17-11-2012 09:32)
6 0.Signeringen av den spanske olympiske komité.M#blgtk08#r. Juan Antonio Samaranch har en dyp bånd med
Comentário por Nike Sko (30-11-2012 01:35)
7 Busqué en Internet para el tema y encontró la m#blgtk08#ayoría de gente estará de acuerdo con su blog..
Comentário por online pokies australia (04-12-2012 11:32)
8 E assi começou a lenda:
O Vampiro #blgtk08#dos Peares
contra a língua galega.
Comentário por Supply Chain Services (10-05-2013 11:38)
9 s-kullanici-y#blgtk08#orumlari.html
Comentário por http://www.fnaim-loire-atlantique.fr (09-09-2015 05:04)
10 As súas acuarelas conxugan con mestría, a expresión artística coa reprodución#blgtk08# perfecta da anatomía animal, a maestría dun Durero có clasismo dun Magritte.
Comentário por http://www.sportinassen.nl (22-12-2015 09:25)
Deixa o teu comentário
Nome:
Mail: (Nom aparecerá publicado)
URL: (Debe começar por http://)
Comentário:
© by Abertal