Made in Galiza


Eu nunca serei yo
Um caderno de trabalho de Séchu Sende

A minha obra neste caderno está licenciada baixo creative commons, copiceibe.

O autor solicita comunicar-lhe qualquer uso ou modificaçom da sua obra no email de contacto aqui sinalado.

Contacto
madeingaliza
 CATEGORIAS
 FOTOBLOGOTECA
 OUTROS MUNDOS
 BUSCADOR
 BUSCAR BLOGS GALEGOS
 ARQUIVO
 ANTERIORES

Rocio C. Romeo: "Isto é umha revoluçom"


A professora Rocio C. Romeo naceu na Barqueira (A Corunha)-1972- e os seus estudos sobre a educaçom e a estimulaçom infantil venhem de dar como resultado um método revolucionário, popularmente conhecido com "Limpa-te, nen@".

Made in Galiza - Pode ponher-nos em antecedentes?

Professora Rocio C. Romeo - Diversos estudos sobre o desenvolvemento psico-motriz tenhem analisado profundamente os processos de evoluçom do bebé humano, mesmo já na vida intra-uterina.

Essa evoluçom é um caminho cara á autonomia persoal, a independéncia, vaia. O neno ou a nena adquire pouco a pouco destrezas numha sucesom de logros continuados, desde o control das cordas vogais até o equilíbrio sobre as extremidades inferiores.

As nais e os pais acompanham com admiraçom e sorpresa, mas tamém estimulando e motivando cada cámbio nese caminho...

- E é nesse processo onde tem lugar a sua experiéncia?

- Ahá. Nesse caminho podem-se acadar logros inusitados no desenvolvemento, como o que demos em chamar Método de Autolimpeza Infantil.

- Em que consiste?

- Durante séculos os pais e nais vivirom o crecemento das crianças como umha sucesom de pasos adiante que, entre outras, passa pola tortuosa etapa do control dos esfíncteres.

Entre os dous e os tres anos, nalguns casos um pouco mais tarde, dependendo da madurez da criança em questiom, as nenas e os nenos abrem um processo de descoberta, conhecemento e relaçom persoal com os próprios excrementos.

- Ahá... E os cueiros...?

- Segundo um estudo da Universidade de Michigam, mudar os cueiros é a tarefa mais denostada por pais e nais. Nós preguntamo-nos... Como pode ser que na história da evoluçom nom dirigisemos a nossa capacidade criativa de cara a mitigar este importante trastorno...?

- E aí entra o seu Método...

- Ahá. O Método de Autolimpeza Infantil levado da teoria á practica com um éxito cientificamente comprobado, -este estudo tem o aval da Universidade de Santiago de Compostela...- tem como objectivo que -despois dum trabalho de educaçom psico-motriz, estimulaçom muscular e motivaçom condutual- o bebé consiga cambiar-se os cueiros a si mesmo.

- É isso realmente possível? De veras? Algo assi como um "Limpa-te, nen@?

- Si, claro, comprobamos que no caminho cara á autonomia..., ou independéncia, melhor, do neno ou a nena, a partir dos 13 meses, e como resultado do nosso programa, o bebé pode chegar a, em primeiro lugar, retirar o cueiro sujo, despois, limpar-se, mais ou menos exhaustivamente, e, logo, claro, pór um cueiro limpo.

Poderam ve-lo proximamente, na presentaçom mundial, com vídeo, em Estocolmo... Ademais de desconcertante é simpatiquissimo!

- Vaia.. E que supóm isto?

- Nós pensamos que isto introduce um cámbio de paradigma, um giro copernicano na história da educaçom infantil... Sem dúbida haverá um antes e um despois do Método de Autolimpeza Infantil ...

- Porque, claro, pensam que vai ser bem recibido nesta sociedade...

- Claro, claro, a descuberta supom um logro para o bebé, mas sobre todo para a nai e o pai. Já sabemos que na sociedade actual o tempo é ouro, e já nom podemos perder minutos e minutos cambiando cueiros. Sabe quantos cueiros gasta umha criatura? Puff!.

Estamos a falar dum importante aforro energético, ademais de solucionar muitos problemas com pais e nais aos que lhes repugnam os excrementos das suas crianças. Muita gente vai-no agradecer... isto é umha verdadeira revoluçom.

Comentários (1) - Categoria: Geral - Publicado o 14-02-2009 11:28
# Ligazóm permanente a este artigo
Chuza! Meneame
1 Comentário(s)
1 Professora Rocio C. Romeo - Diversos estudos sobre o desenvolvemento psico-motriz tenhem anal#blgtk08#isado profundamente os processos de evoluçom do bebé humano, mesmo já na vida intra-uterina.
Comentário por http://www.mel421.fr (14-06-2016 03:13)
Deixa o teu comentário
Nome:
Mail: (Nom aparecerá publicado)
URL: (Debe começar por http://)
Comentário:
© by Abertal