Made in Galiza


Eu nunca serei yo
Um caderno de trabalho de Séchu Sende

A minha obra neste caderno está licenciada baixo creative commons, copiceibe.

O autor solicita comunicar-lhe qualquer uso ou modificaçom da sua obra no email de contacto aqui sinalado.

Contacto
madeingaliza
 CATEGORIAS
 FOTOBLOGOTECA
 OUTROS MUNDOS
 BUSCADOR
 BUSCAR BLOGS GALEGOS
 ARQUIVO
 ANTERIORES

As casas abandonadas



As casas abandonadas
estám esperando.

Muita gente que chega á montanha
sente que qualquer casa abandonada
poderia ser o seu fogar.

Case todo o mundo marcha
olhando atrás
umha casa abandonada.

Alguns quedamos
e mercamos primeiro umha pa e um pico,
um machado, etcétera,
e despois um dia
fóra venta ou chove ou neva
e tu estás dentro
ao caróm do lume,
lendo um livro sobre enxertos
ou algo de Jack London,
e pensas Manhá a ver se vamos á casa de Pedro
e Pili botar-lhe uma mao com o telhado,
e pensas Hai que mercar umha serra
de calar,
e pensas Quando chegará o seguinte vezinho?,
ou pode que seja umha mulher.

Porque todas as casas abandonadas
seguem esperando sempre
que alguém merque umha pa, um pico,
um machado, etcétera.

As casas abandonadas
estám esperando, pensas,
e sorbes um grolo quente de te.

E Boas noites, dis-lhe á casa,
e vas para a cama.

Comentários (0) - Categoria: Geral - Publicado o 25-02-2008 08:16
# Ligazóm permanente a este artigo
Chuza! Meneame
Deixa o teu comentário
Nome:
Mail: (Nom aparecerá publicado)
URL: (Debe começar por http://)
Comentário:
© by Abertal