Palabras de Pedra


O blogue, cultural e divertido de Palabras de Pedra / Proxecto Mámoas do IES Marco do Camballón de Vila de Cruces Este proxecto foi recoñecido cun Premio á Innovación no Fomento da Lingua

O meu perfil
 CATEGORÍAS
 RECOMENDADOS
 BUSCADOR
 BUSCAR BLOGS GALEGOS
 ARQUIVO
 ANTERIORES

Vila de Cruzes, encantada!


O nosso Mapa dos Tesouros das Lendas de Vila de Cruzes em Galicia Encantada!

Toda umha honra para nós!
Comentarios (14) - Categoría: Actualidade - Publicado o 25-11-2014 17:17
# Ligazón permanente a este artigo
Crachas Pop! : Língua e território


Começa um novo projeto: vamos representar as parróquias de Vila de Cruzes em "crachas", essa nova palavra que aprendemos para lhes chamar aos circulinhos de prender na roupa ou nas mochilas e que de sempre se chamarom "chapas" Encanta-nos descobrer as palavras novas da nossa língua e esta palavra mola!

Pois si! Começamos outro processo de participaçom de muita gente. Porque as cousas grandes fam-se juntando muitas cousas pequenas e para promocionar, difundir, apreciar, a nossa língua temos muito trabalho que fazer, muito trabalhinho que repartir, que compartir. E as cousas que se fam entre muita gente, coletivamente, reúnem muitas emoçons, alegrias e criatividades.

Conseguiremos fazer 28 crachas das 28 parróquias de Vila de Cruzes? Faremos menos? Faremos mais?

De momento, o dia do lançamento do projeto no instituto já contamos com a participaçom de mais de 16 alunas e alunos e vamos começar preparando crachas destas parróquias, cada umha com um aluno ou aluna responsável: Gres, Lonho, Camanzo, Sabrexo, Fontao, Anhobre, Cruzes, Fontao e Brandomés (falta Brandariz -aqui temos um pouco de polémica, he, he...)

Pouco a pouco ira-se sumando mais gente -esperamos- de mais parróquias. Alunas, alunos, profes e outra gente: mais e pais, vizinhos e vizinhas do concelho!

Por exemplo: a artista plástica Carlota Salgado vai fazer desenhos para as crachas das Cruzes e de Salgueiros e Elena Ferro Lamela, a cracha de Merza, e a jornalista Belén Regueira, a de Bodanho, Silvia de Lonho, umha de Lonho... E seguimos a abrir a rede de colaboraçons: Miguel Ramos, Nerea Fiúza, Vítor García...

Vamos polas 28 crachas das 28 parróquias? Ou mais!





E a gente pergunta: e para que?

Porque os processos de normalizaçom da nossa língua som processos de participaçom e ademais...

Primeiro, porque queremos conhecer o nosso concelho melhor: a sua toponímia, o território, os seus valores.

Segundo, porque pensamos que é umha boa forma de fomentar o trabalho coletivo, no que pode participar muita gente e que gente diferente trabalhe em comum é bo.

Terceiro, porque sabemos que podemos fazer cousas úteis e fermosas e a coleçom enteira de crachas vai ser umha obra de arte coletiva de primeira, pop, plural, e preciosa.

Quarto, porque isto vencelha-nos com o nosso território, com as nossas parróquias, e Vila de Cruzes é um dos concelhos do país onde mais e melhor se fala a nossa língua e estamos orgulhos@s!

Quinto: porque na situaçom atual de desleixo económico do ensino público e da língua galega por parte da administraçom vender crachas a 1 euro é umha boa forma de nos autofinanciar para poder desenvolver as atividades que @s ativistas do Clube da Língua decidam: excursións, publicaçons de livros, conferências de gente interessante, etc.

E sexto, porque queremos passa-lo bem aprendendo.

Assi que adiante!

...

As fotos:

1. O desenho que fixo para nós David Rubín -autor de Banda Desenhada de renome internacional- sobre a lenda da espada de Brandomés.

2. Umha cracha de Oirós, inspirada no gravado serpentiforme que apareceu numha das pedras do dolmen nº 1 ou tamém conhecido como "Dolmen do raposo"
Comentarios (16) - Categoría: Actualidade - Publicado o 24-11-2014 23:04
# Ligazón permanente a este artigo
Tattoos da Galiza!
Coñecedes o noso outro blogue Tattoos da Galiza?

Pois se clicades aquí, Fotos de Tatuaxes en galego ou de tema galego, váisevos abrir un mundo de creatividade, creado coa colaboración de moita xente que quixo compartir co mundo enteiro a Galiza que leva gravada na pel.

Aquí, agora, algunhas mostras de tatuaxes con palabras, as palabras do noso idioma. Hai moitas máis no noso blogue Tattoos da Galiza
...

Xisela Fuciños enviou-nos estas duas fotos maravilhosas!
Autor da foto: Pietro di Blas








Envia a foto Candela López e explica-nos: "Nesta foto aparecemos Comba e Candela, somos dúas irmás que decidimos facer unha homenaxe permanente a esa persoa que foi tan importante nas nosas vidas: a nosa avoa."




Charo López: "Segue o caminho das boas e generosas", feminista e pondaliano ;)





Lara Sem Mais, Lara Soto, envia este tattoo e explica: "Achei importante levar comigo sempre a messagem de que "Mulher bonita é a que luita". Todas essas mulheres que luitam a diário polos nossos direitos como mulheres, como galegas e como trabalhadoras..."

Comentarios (15) - Categoría: Actualidade - Publicado o 10-11-2014 16:01
# Ligazón permanente a este artigo
Vémonos no Museo do Pobo Galego?
Comentarios (13) - Categoría: Actualidade - Publicado o 10-11-2014 15:56
# Ligazón permanente a este artigo
© by Abertal
contador grátis